Courtney Conlogue vence o Roxy Pro France 2018

Courtney Conlogue, Hossegor, France.

Stephanie Gilmore e Lakey Peterson perderam e a decisão do título mundial fica para o Havaí

ROXY PRO FRANCE – No Roxy Pro France, uma convidada igualmente da Austrália também surpreendeu como na competição masculina. A jovem Macy Callaghan entrou no evento para substituir a contundida Silvana Lima, que operou o joelho e só volta a competir em 2019. E ela honrou o convite chegando na final, feito que algumas tops da elite ainda não conseguiram. Na sexta-feira, ela deixou a havaiana Coco Ho nas quartas de final e a também australiana Bronte Macaulay nas semifinais.

Courtney Conlogue (USA)

Na chave de cima, a norte-americana Courtney Conlogue mostrou estar totalmente recuperada da contusão que a afastou de quase toda a temporada. Ela primeiro derrotou a francesa Johanne Defay e depois barrou a bicampeã do Roxy Pro que vinha de vitória no Surf Ranch Pro, a havaiana Carissa Moore. Na decisão do título, Courtney também surfou as melhores ondas que entraram na bateria para voltar a festejar uma vitória com um placar de 14,76 a 10,96 pontos. Com os 10.000 pontos recebidos, ela subiu da 13.a para a oitava posição no ranking, entrando no grupo das top-10 que são mantidas na elite para o ano que vem.

“Todo esse evento foi uma jornada e tanto”, disse Courtney Conlogue. “Eu me diverti muito hoje (sexta-feira), as condições estavam tão boas na final que eu fiquei apenas tentando fazer o meu melhor. Eu queria muito voltar a vencer uma etapa, mas era uma questão de acreditar e trabalhar muito. É uma grande vitória em um lugar que eu amo, então não poderia estar mais feliz com tudo isso que está acontecendo hoje (sexta-feira) para mim”.

Macy Callaghan (AUS)

DECISÃO NO HAVAÍ – O resultado do Roxy Pro France foi uma surpresa total, principalmente pelas derrotas prematuras das líderes do ranking. Tanto a número 1 do Jeep Leaderboard, Stephanie Gilmore, como a vice-líder, Lakey Peterson, ficaram em nono lugar no evento, sendo eliminadas nas baterias da rodada valendo vagas para as quartas de final, que classificavam as duas primeiras colocadas.

Com isso, a disputa do título mundial que poderia ser decidido na França, acabou ficando para a última etapa da temporada, o Maui Beachwaver Pro, entre os dias 25 de novembro e 6 de dezembro nas ondas de Honolua Bay, na ilha de Maui, no Havaí. Agora, o máximo que Lakey Peterson consegue é igualar os 61.175 pontos de Stephanie Gilmore se vencer a última etapa, desde que a australiana não passe das quartas de final. Caso aconteça essa combinação, haverá uma bateria extra entre elas para definir a campeã de 2018. Mas, Gilmore iguala a recordista com sete títulos mundiais, Layne Beachley, se chegar nas semifinais.

Tatiana Weston-Webb

Mais informações, notícias, fotos, vídeos e todos os resultados do Quiksilver Pro France e do Roxy Pro France podem ser acessadas nas páginas dos eventos clicando em “EVENTS” na barra superior do www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensesn, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager

———————————————————–

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO ROXY PRO FRANCE:

Campeã: Courtney Conlogue (EUA) por 14,76 pontos (7,43+7,33) – US$ 65.000 e 10.000 pts
Vice-campeã: Macy Callaghan (AUS) com 10,96 pontos (5,63+5,33) – US$ 33.000 e 7.800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.085 pontos e US$ 21.000:

1.a: Courtney Conlogue (EUA) 14.14 x 13.26 Carissa Moore (HAV)
2.a: Macy Callaghan (AUS) 14.33 x 10.73 Bronte Macaulay (AUS)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 4.745 pontos e US$ 14.475:

1.a: Carissa Moore (HAV) 14.67 x 10.33 Malia Manuel (HAV)
2.a: Courtney Conlogue (EUA) 13.50 x 12.83 Johanne Defay (FRA)
3.a: Macy Callaghan (AUS) 13.60 x 10.87 Coco Ho (HAV)
4.a: Bronte Macaulay (AUS) 12.83 x 12.40 Tatiana Weston-Webb (BRA)

TOP-10 DO JEEP LEADERBOARD FEMININO – 9 etapas:

1.a: Stephanie Gilmore (AUS) – 61.175 pontos
2.a: Lakey Peterson (EUA) – 54.260
3.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 44.770
4.a: Carissa Moore (HAV) – 44.235
5.a: Johanne Defay (FRA) – 39.895
6.a: Caroline Marks (EUA) – 37.000
7.a: Sally Fitzgibbons (AUS) – 33.965
8.a: Courtney Conlogue (EUA) – 31.695
9.a: Coco Ho (HAV) – 29.660
10.a: Nikki Van Dijk (AUS) – 29.270
13.a: Silvana Lima (BRA) – 25.915

Link permanente para este artigo: http://www.floripasurfreport.com.br/?p=15741