«

»

abr 17

A Origem – Filme Documentario


O documentário A Origem, feito ao longo de seis anos, mostra todo o processo de produção de uma prancha de surf construída com técnicas sustentáveis.

Ademir Damasco produz documentário sobre o desenvolvimento de pranchas de agave, vegetação abundante na ilha de Florianópolis (SC).

O surf é um esporte totalmente integrado com a natureza, no qual usa somente equipamentos químicos extremamente poluidores. O que este documentário propõe, é um conceito de equipamento totalmente natural, sustentável e biodegradável. Contribuindo assim para um mundo melhor, menos químico e mais natural.Ademir Damasco, diretor do filme A Origem.

Nascido na Ilha de Santa Catarina, na região do Ratones, Ademir Damasco reside há mais de duas décadas no Campeche. Convivendo com os moradores da comunidade, aprendeu a cultivar o gosto pela cultura popular, pela natureza e pelo surf, temas recorrentes em suas obras. Apaixonado pelo audiovisual, Damasco atua de forma independente, quase sempre bancando do próprio bolso o custo de produção dos filmes. Outras vezes, consegue financiamento por meio de leis de incentivo.

Atualmente, o cineasta independente trabalha na finalização do nono filme, que deve ser lançado no final do primeiro semestre de 2015. O documentário A Origem, feito ao longo de seis anos, mostra todo o processo de produção de uma prancha de surf construída com técnicas sustentáveis.

Para compor a narrativa, Ademir Damasco cultivou uma planta, esperou ela crescer até ficar pronta para o corte. Depois, utilizou processos ecológicos no tratamento da madeira para transformá-la numa prancha de surf. Tudo isso registrado passo a passo, culminando com o uso do equipamento em belas ondas na praia do Campeche.

Tendo como pano de fundo a construção da prancha, o filme mostra muito mais que o desenvolvimento de um produto para o esporte. “Acompanhei todas as etapas, desde o nascimento da planta e também outras situações que aconteceram na região nesse período, e que são mostradas no filme”, revela Damasco. Segundo ele, mais que a história de uma prancha de surf, o filme registra o próprio ciclo da vida da planta e da cidade.

Curiosidades

O documentário levou seis anos para ficar pronto. Foi esse tempo que Neném levou para fabricar a prancha, registrando toda a evolução, do plantio dos pés de agave até ela ficar pronta para ser usada no mar.

A produção conta com participações de surfistas como Marreco, Shaper, Dado, Laminador e Tarcísio Schaeffer.

Seleção Oficial:

-Festival Latino Americano de cinema ambiental-Porto velho -RO – Brasil
-Festival internacional de cinema de surf Skate-Rio de Janeiro-Brasil
-Surf At Lisbon Film Fest -SAL- Lisboa – Portugal
-Sagres Surf Culture SSC -Vila de Sagres-Algarve-Portugal
Vencedor categoria média metragem.
-Festival internacional de cinema independente-Sumaré – SP

Link permanente para este artigo: http://www.floripasurfreport.com.br/?p=7592