Surf usado como terapia

A prática de surf está sendo promovida como terapia, em escolas especializadas, para jovens excepcionais e para melhorar a saúde.

Um dos alunos da escola Discovery Surf School, em Devon, na costa sul da Inglaterra é Archie Pollock, 13 anos, que tem uma forma mais severa de autismo. Ele mal fala ou escreve, não consegue permanecer quieto e se recusou a comer carne, peixe ou verduras durante anos. Archie gosta de aproximar das pessoas e farejá-las e não pode ser deixado sozinho.

Há dois anos, a mãe de Archie, Christianne, ficou sabendo as aulas na Discovery e levou o filho. Depois de negociar com Archie o uso do macacão para surfar nas águas geladas costa britânica, já que ele não suporta roupas apertadas, o menino começou a ter sessões semanais de surfe.

Segundo Christianne, depois de começar a surfar, Archie ficou mais relaxado e tranquilo na presença de outras pessoas.

“No ano passado ele surfava durante todo o tempo livre que tinha. Ele estava relaxado e nós estávamos relaxados. Foram as primeiras férias (em família) que nós realmente aproveitamos.”

A mãe do menino acredita que a exposição ao vento e às ondas ajudou Archie.
“Ele gosta dos elementos. Ele é muito sensorial e eu imagino que o surfe forneça isto (sensações)”, disse.

Veteranos

Há vários anos, na Grã-Bretanha, membros das Forças Armadas que sofriam de transtorno de estresse pós-traumático disseram que a prática do surfe aliviava sintomas do transtorno.

Várias escolas de surfe do país agora estão aceitando crianças com autismo, paralisia cerebral e síndrome de Down.

Mas, para Matthew White, pesquisador do Centro Europeu para o Meio Ambiente e Saúde Humana, na Cornualha, não há provas conclusivas dos benefícios do surfe para estes casos.

“É por estar na água, pela atividade física, é a qualidade dos instrutores, é melhor que qualquer terapia com arte, montaria em cavalos ou ficar em casa assistindo (o time da) Inglaterra vencer a Ucrânia enquanto bebe uma cerveja?” questiona o pesquisador.

“Nós simplesmente não sabemos, pois não foi feito nenhum estudo de controle”, acrescentou.

O Centro Europeu para o Meio Ambiente e Saúde Humana trabalhou com a empresa de surfe baseada na Cornualha Global Boarders, que dá aulas para crianças que foram excluídas de escolas.

White conta que estas aulas trouxeram “mudanças positivas” nas atitudes e comportamentos das crianças.

“Temos algumas ideias do porque isto aconteceu, mas não é uma solução rápida e mágica. Vai depender muito do profissionalismo e dedicação dos (professores) que participam do programa e não vai funcionar com todo mundo.”

“Como um entusiasta do surfe, porém não muito bom, posso ver onde estão os benefícios mas… não deveríamos confundir palpites com provas”, afirmou.

O surf é uma prática popular entre pessoas de todas as idades e habilidades. Ele promove a saúde e o bem-estar, incluindo a aptidão cardiovascular e o fortalecimento do abdômen, das costas, dos ombros e das pernas.

Benefícios

Estes são os principais poderes do surf-terapia como relatado por Guillaume Barucq:

1. ar do mar: É muito pura e rica em minerais e íons negativos. Quando você respira, seu corpo respira melhor. Para atingir este ar, a água deve fluir. Por exemplo, quando as ondas se quebram, liberta água tais iões.

2. O sol é bom em pequenas doses regulares porque sintetiza a vitamina D. 80% da população têm deficiência dessa vitamina.

3. Água: banho provoca sensações que fazem você secretam hormônios como a dopamina, epinefrina, serotonina e endorfina. Um estudo publicado pelo American Journal of Sports Medicine indica que 30 minutos de surf é suficiente para melhorar o seu humor.Dr. cabelo hippie defende surf para todas as idades e condições, mas se você é alguém que não é apenas visto de pé sobre uma mesa e lidar com a onda, Barucq também prescreve quase as mesmas atividades saudáveis ​​como a placa de pá , yoga e meditação.

Benefícios para a saúde

Tal como a natação, a remada no surf melhora o sistema cardiovascular e aumenta a resistência.
Também através da remada os músculos dos braços, ombros e costas são trabalhados proporcionando mais força.
Ao colocar-se em pé quando apanha uma onda, o equilíbrio que necessita, e todos os movimentos que faz enquanto surfa a onda, vai fazer com que trabalhe os músculos das pernas e do abdómen.

Outros benefícios

1. É um ótimo treinamento de força

Enquanto você pratica o surf, precisa fazer vários movimentos. Por exemplo, para remar usa os braços, o que pode fortalecer este grupo muscular, além das costas. Além disso, se você remar com braços e pernas, o fortalecimento pode ser mais completo, já que você usa o peso da água para isso.

Esse esporte eleva a frequência cardíaca do surfista, atuando de forma benéfica para os pulmões e o coração. Quando ele está em pé, na prancha, pode melhorar tonificação das penas e do abdômen, para manter assim o seu equilíbrio. Além disso, ser fisicamente ativo pode prolongar a sua vida e reduzir as chances de ter câncer de cólon e derrame.

2. Ajuda a perder peso

O surf também pode lhe ajudar a perder peso. Em média, uma pessoa pode perder de 200 a 400 calorias em uma hora praticando a modalidade. E, ao queimar calorias, você perde peso.

No entanto, a quantidade de peso que você pode perder irá variar com a regularidade que você pratica a atividade. Para quem vai passar férias na praia e não tem como ir academia, pode ser uma ótima opção de exercício físico da temporada mais quente do ano.

3. Alivia o estresse

De acordo com especialistas, o surf pode ajudar a pessoa mais ansiosa e estressada a relaxar. Enquanto navega, você tem de se concentrar somente nas ondas e na sua prancha e excluir todos os outros pensamentos sobre sua vida.

Isso pode ser um grande alívio da ansiedade e do estresse em sua vida. Depois de uma sessão no esporte, você voltar para casa com a mente renovada, que por sua vez faz você feliz e saudável.

4. Melhora o sono

Vários estudos mostram que o exercício regular aumenta os benefícios trazidos para uma boa noite de sono. O exercício físico regular permite que você caia no sono mais rápido e permaneça em um sono profundo por mais tempo.

O sono é importante porque permite o tempo necessário para que seus músculos e pele sejam reparados e, vamos ser sinceros, não há nada como acordar pela manhã sentindo-se revigorado.

5. Terapia alternativa

Em muitos países, o surf tem sido usado como terapia alternativa em diversas condições. Muitos estudos revelaram que os benefícios do esporte podem ajudar em casos de fibrose cística, autismo, depressão e até de transtorno de estresse pós-traumático.

Sendo um desporto que se pratica ao ar livre, pode usufruir de toda a tranquilidade que a natureza tem para oferecer. É uma excelente maneira de aliviar o stress do dia-a-dia e não pensar em mais nada

No entanto, Dr. mar se atreve a garantir que “raramente, que tentam surf é capaz de sair.”David Salamanovich é um uruguaio de 47 anos bigode, um cidadão de Biarritz, o que representa a primeira geração de pacientes no programa. Em maio de 2015, o desembarque em consulta Salamanovich carregando uma depressão de longa duração, e quando o médico disse uma prancha comprado, pensei “por que não?”.

Poucos meses depois, ele sorri para a depressão tomaram conta, e afirma ter recuperado algum do atletismo que parecia jovem.”Eu estava prescrito aulas de surf e progrediu como necessários menos antidepressivos”, explicou Salamanovich uma mesa debaixo do braço. O paciente negrito agora se sente um homem diferente, ele foi ao médico há alguns meses.


Link permanente para este artigo: http://www.floripasurfreport.com.br/?p=7708