ISA World Surfing Games Biarritz 2017

Jaqueline Silva. Foto:Sean Evans

Suelen e Jacqueline Silva garantem vaga na segunda fase da primeira competição de surfe com a chancela do Comitê Olímpico Internacional

ISA World Surfing Games acontece em Biarritz, e time brasileiro contará com Ian Gouveia, Wesley Dantas, Wiggolly Dantas, Elivélton Santos, Jacqueline Silva e Suelen Naraísa.

O Brasil será representado por uma equipe que mescla experiência e juventude. No masculino, estão Wiggolly Dantas e Ian Gouveia, integrantes do WCT, além dos jovens Wesley Dantas, irmão de Wigolly, e Elivélton Santos. No feminino a equipe contará com Jacqueline Silva, Suelen Naraísa, irmã de Wigolly e Wesley, e a novata Carol Bonelli, de 15 anos. Após o nono lugar no WCT de Saquarema, Wiggolly revelou que está com dores no joelho e será avaliado, mas a Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) acredita na participação do surfista de Ubatuba.

Suelen Naraisa. Foto: Sean Evans

A multicampeã Andrea Lopes aceitou o desafio de ser a diretora técnica do núcleo feminino da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e acredita que a experiência da equipe brasileira possa ajudar levar o Brasil no pódio.

Brasil começou bem no World Surging Games – torneio organizado pela Associação Internacional de Surfe (ISA, em inglês) – a primeira competição oficial de surfe chancelada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) desde que a modalidade entrou no programa dos Jogos de Tóquio-2020. Em um mar muito mexido por causa do vento em Biarritz, na França, e com a água fria, a ubatubense Suelen Naraísa e a catarinense Jacqueline Silva garantiram vagas na segunda fase. As disputas no masculino começam apenas dia 23.

Foto: Reed

Brasileiras fazem boa estreia no ISA World Surfing Games

O Brasil começou bem no World Surging Games – torneio organizado pela Associação Internacional de Surfe (ISA, em inglês) – a primeira competição oficial de surfe chancelada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) desde que a modalidade entrou no programa dos Jogos de Tóquio-2020. Em um mar muito mexido por causa do vento em Biarritz, na França, e com a água fria, a ubatubense Suelen Naraísa e a catarinense Jacqueline Silva garantiram vagas na segunda fase. As disputas no masculino começam apenas dia 23.

Primeira brasileira a competir, Suelen usou sua experiência para encontrar o melhor posicionamento e venceu a terceira bateria do dia com e 10,1 pontos, garantindo um lugar na segunda fase. A japonesa Nao Omura ficou com a segunda vaga da bateria com 8,16.

“Fiquei muito feliz pela estreia. O mar estava bem difícil, mexido. Além de buscar um bom posicionamento, precisa contar com a sorte. Achei duas ondas e consegui passar. Agora é pensar na próxima bateria.” disse a brasileira.

Jacqueline, por sua vez, encontrou o mar já menos mexido e avançou em segundo lugar em sua bateria, ficando atrás da japonesa Minami Nonaka. Invertendo as posições dos países em relação à bateria da Suelen, Jaque marcou 11,27 pontos, contra 12,17 de Nonaka.

“É uma função nova na minha vida e aceitei este desafio por paixão e por acreditar que é possível fazer um bom trabalho com o surfe feminino até Tóquio. Vou ser a técnica das meninas, mas o principal nesta primeira competição do ciclo olímpico é estudar as outras equipes, ver os que estão fazendo e até mesmo descobrir algumas fraquezas delas.” disse Andrea.

Ceremonia das Areias. Foto: Ben Reed

Com a participação de 39 países, o ISA Games é o primeiro evento oficial da entidade reconhecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COI) no novo ciclo olímpico. Um acordo entre a ISA e a Liga Mundial de Surfe (WSL, em inglês), que comanda o surfe profissional e o Circuito Mundial, permite que os melhores surfistas do mundo participem de competições “olímpicas”. Todos estarão de olho em Biarritz, inclusive o Olympic Channel, plataforma de TV do COI, que transmitirá o Mundial em livestreaming.

“Será uma competição de aprendizado para todos, até para os observadores do COI que estarão presentes em Biarritz.” disse Adalvo Argolo, presidente da CBSurf.

ASSISTA AQ VIVO: http://isaworlds.com/wsg/2017/en/live/

Apesar da data apertada no calendário, com competições importantes acontecendo ao mesmo tempo ou muito próximas, alguns nomes fortes confirmaram presença no Mundial. A França, por exemplo, contará com Jeremy Flores e Joan Duro e Johanne Defay e Pauline Ado no feminino.

A participação brasileira no ISA Games só é possível em virtude de convênio com o Ministério dos Esportes, que garantiu a verba para o envio da delegação nacional.

“O ISA World Surfing marca o início da preparação da modalidade do surfe como esporte olímpico. O Ministério tem, desde o início, parceria com a Confederação Brasileira de Surf (CBS), buscando estruturar o país para essa participação olímpica, pois já iniciamos como um dos favoritos na modalidade.” destaca o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, que estará presente no evento.

Link permanente para este artigo: http://www.floripasurfreport.com.br/?p=8160